Jovem esclarece áudio com suposta sentença de morte a motorista que matou servidora de supermercado

Jovem que compartilhou áudio do amigo com um outro colega afirma que tudo não passou de um mal-entendido, não existe ameaça de morte ao motorista que matou atropelada a servidora de um supermercado e, que eles, não tem vínculo com facções criminosas.

O atropelamento e a morte da servidora de uma rede de supermercados de rio branco, Jhonliane Paiva de Souza, 30 anos, nas primeiras horas da manhã da última quinta-feira, revoltou parte da população da capital pelas circunstâncias do acidente, a moça foi vítima da imprudência dos motoristas Ícaro José Teixeira pinto que dirigia uma BMW que atropelou e matou a Jhonliane e do amigo dele João Victor que conduzia um fusca importado. A dupla fazia um racha na avenida Antônio da Rocha Viana, a noite passou a circular um áudio nas redes sociais com uma suposta sentença de morte para Ícaro proferida pelo tribunal do crime, mas tudo não passou de um mal-entendido.

Administrador do grupo, esse rapaz procurou o jornalismo da TV 5 para esclarecer o episódio, segundo ele, um outro colega confundiu as conversas e acabou enviando para   grupos errados o que gerou toda essa confusão.

O rapaz que gravou o áudio é membro de uma família tradicional de Rio Branco, não tem antecedentes criminais, jamais se envolveu em qualquer ato ilícito e está apavorado com a repercussão do caso.

Reportagem/ Ronaldo Guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *