Justiça determina que RBTrans Feche o Cerco Contra Taxi Compartilhado Em Rio Branco

A RBTans deverá adotar todas as providências, para fiscalizar e coibir a prática de transporte clandestino de passageiros em Rio Branco. A ordem foi emitida pela 2ª vara de fazenda pública.

A briga judicial contra o transporte clandestino de passageiros, na capital acreana se estende há muito tempo. Mas até hoje, nem uma providência foi tomada, para acabar ou pelo menos diminuir essa prática. A juíza de direito Zenair Bueno da 2ª vara da de fazenda pública, determinou que a RBTrans feche o cerco contra taxi compartilhado em Rio Branco, se a autarquia não cumprir a ordem judicial, será penalizada com multa de R$ 3 mil, para cada ato de descumprimento, limitada ao máximo de R$ 50 mil.

De acordo com o presidente em exercício do sindicato dos taxistas, Talnizio Bonfim Machado, a justiça tirou o sindicato do processo, por que não tem nada a ver com a falência das empresas de ônibus. Ainda segundo Talnizio Bonfim, os empresários dos transportes coletivos culpam os taxis compartilhados, pela quebradeira das empresas de ônibus. Esta semana, os dirigentes do sindicato entraram em contato com a prefeitura de Rio Branco, para tratar do assunto.

Reportagem/ Demóstenes Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *