Publicado em 18 de fevereiro de 2013

Justiça do Trabalho implanta novo sistema eletrônico

Com a presença do presidente do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e do TST, ministro João Oreste Dalazen, e do presidente do TRT de Rondônia e Acre, desembargador Ilson Pequeno, o Comitê Regional de Implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe-JT) realiza nesta  segunda-feira, dia 18 de fevereiro, às 10 horas, o ato de implantação do novo sistema processual em todas as classes do 2º grau do Tribunal e nas quatro Varas do Trabalho de Rio Branco (AC).

A iniciativa aumenta para 19% o percentual de unidades do 1º grau que integram agora o sistema processual sem papel, na jurisdição do TRT da 14ª Região – Rondônia e Acre – e 100% no Tribunal.

Assim todas as ações trabalhistas que ingressarem nas VTs da capital acreana e recursos ao Pleno serão processados eletronicamente.

A primeira unidade em Rondônia a integrar o PJe foi a Vara do Trabalho de Ouro Preto do Oeste, seguida de Jaru e das duas VTs de Ariquemes. No 2º grau, a nova ferramenta  funciona para atender os casos de mandado de segurança.

Em seguida, serão realizadas ainda práticas da chamada “operação assistida” das ferramentas do novo sistema. Assim, os advogados e outros operadores do Direito ganham, também, maior comodidade para acessar, dar entrada e acompanhar todas as etapas do processo de onde estiverem, bastando  dispor de um computador e da efetivação de sua certificação digital.

Angulação

A adesão das Unidades Judiciárias ao PJe traz ainda uma grande economia nos gastos com compra de papel, que somente ano passado consumiram cerca de três toneladas nas Unidades de Rio Branco.

Cálculos divulgados na  Rio+20 indicam  que para a produção de uma tonelada de papel são derrubadas 20 árvores adultas. Quando o PJe estiver implantado em todos as instâncias da Justiça do Trabalho o novo sistema deverá resultar na economia de 5,6 mil toneladas de papel por ano – o equivalente a 112 mil árvores.

Como a Justiça do Trabalho recebe anualmente dois milhões de novos processos, chega a 5,6 mil toneladas, o volume economizado quando o processo eletrônico estiver plenamente implantado em todas as 1.397 Varas do Trabalho e nos 24 Tribunais Regionais, e no TST.

É a primeira experiência, em nível mundial, de um processo judicial 100% eletrônico.

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)