Morre Chicão Pinheiro, pai do pecuarista Betão, vítima de insuficiência respiratória

Apesar de um funcionário da família ter confirmado a morte do pecuarista Francisco Pinheiro, conhecido como Chicão, por Covid-19, familiares procuraram a imprensa para retificar a informação. Chicão faleceu na tarde deste sábado, 2 de maio e, aos 95 anos, mas, de acordo com a família, em decorrência de uma insuficiência cardíaca que provocou um edema pulmonar (acúmulo de líquido nos pulmões).

Seu Chicão estava já há alguns dias internado na Pronto Clínica, depois de passar por atendimento em outro hospital particular, em Rio Branco. Apesar de pessoas próximas alegarem que o idoso morreu por coronavírus, a família descarta completamente a hipótese.

Pinheiro era pai do também pecuarista Edilberto Moraes, o Betão, que foi infectado pela Covid-19, mas se curou após passar por internação hospitalar. Betão recebeu alta médica há menos de duas semanas.

“Ele [Chicão] já vinha tendo esse problema [insuficiência cardíaca], e foi internado no domingo. Não teve nada a ver com coronavírus”, afirma uma familiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *