Patrulha Maria da Penha Triplica Atendimentos, com isolamento Social.

A patrulha Maria da Penha da polícia militar do Acre, triplicou o número de atendimentos nesse período de isolamento social. O isolamento social veio justamente para escancarar uma realidade que já existia.

A Patrulha Maria da Penha, grupo de policiais militares foi criada em setembro do ano passado, pelo governador Gladson Cameli, com iniciativa da primeira-dama, Ana Paula Cameli, e tem como finalidade principal proteger mulheres ameaçadas ou que sofreram algum tipo de agressão por seus companheiros. No mês passado, a patrulha Maria da Penha com apoio da primeira dama, Ana Paula Cameli lançou a campanha nenhuma mulher a menos, na luta contra o feminicídio.

O relatório do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), levantado a pedido do Banco Mundial, aponta que 12 estados do país tiveram aumento de 22,2% nos casos de feminicídio, entre março e abril deste ano, período da pandemia do novo coronavírus. O caso mais crítico é o do Acre, que registrou um crescimento de 300% nos crimes desse tipo. De acordo com a subcomandante da patrulha Maria da Penha, tenente Theanne , o trabalho continua firme, as equipes só não entram na casa por causa da pandemia do novo coronavirus.

A equipe de reportagem do grupo Ecoacre de comunicações acompanhou, a visita de uma das equipes da patrulha Maria da Penha, a uma mulher, que está sob medida protetiva, no bairro sobral.

As equipes da patrulha Maria da Penha trabalham doze horas por dia, fazendo acompanhamento de mulheres que estão sob medidas protetivas. Denúncias ou pedido de ajuda podem ser feitas através do telefone- 3224-2342.

Reportagem/ Demóstenes Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *