Plano Safra chega ao Acre com quase R$ 300 milhões em linhas de crédito

O governo do Estado, em parceria com o Banco do Brasil e o Banco da Amazônia, lançou na tarde desta sexta-feira, 21, em cerimônia no Palácio Rio Branco, o Plano Safra 2020-2021, que só entre as duas instituições destinará mais de R$ 300 milhões em linhas de crédito para todos os setores do agronegócio.

Em todo o país, por meio das instituições bancárias que fazem parte do sistema de apoio ao agronegócio, o governo federal destinou para a nova Safra R$ 236,3 bilhões, o que representa R$ 13,5 bilhões a mais em relação a 2019.

O incentivo à produção sustentável está neste Plano Safra 2020-2021, que se prepara para a retomada econômica com mais recursos e melhores condições de financiamento, a juros bem mais baixos e atrativos. Novamente com um foco muito grande nos pequenos e médios produtores rurais.

“O governo Gladson Cameli vem investindo para que o produtor rural tenha total acesso às políticas públicas para o desenvolvimento do agronegócio. Essa é uma das principais bandeiras do governador Gladson Cameli e um dos caminhos econômicos para o nosso estado”, conta o secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, na ocasião representando o governador Gladson Cameli.

Agricultura familiar em destaque

Somente o Banco do Brasil vai investir cerca de R$ 182 milhões para este ano, enquanto o Banco da Amazônia seguirá com mais 110 milhões de reais. O superintendente do Banco do Brasil no Acre, Márcio da Costa, reforça que o país tem passado por um momento muito difícil com a pandemia, mas que é do agronegócio que vem um dos resultados mais positivos do ano, por isso os investimentos seguem essenciais para o setor.

“Apesar de toda a dificuldade que tivemos e ainda estamos passando, o agronegócio no estado do Acre conseguiu se superar. Nós tínhamos um planejamento inicial do plano anterior que conseguimos incrementar em 36%. Isso ajuda muito a economia retomar e a crescer”, destaque o superintendente.

O secretário de Estado de Produção e Agronegócio, Edivan Azevedo, representando todo o sistema Sepa, retratou o importante momento que o setor vive no Acre, com um governo comprometido com o desenvolvimento econômico e social, que entre tantas conquistas celebra a zona livre de aftosa sem vacinação, um novo e eficiente programa de mecanização, além da ampliação da assistência técnica e armazenagem de grãos.

“E é importante destacar que mais de 60% do Plano Safra deste ano está disponível para a agricultura familiar. São os que mais precisam do apoio do Estado. Então o sistema Sepa está disponível para trabalhar, fazer projetos e emitir a documentação para que os pequenos produtores tenham acesso a esses benefícios”, reforça Azevedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *