Acre possui 240 orelhões sem funcionamento

O número equivale a 8% dos aparelhos do estado - Foto: Regiclay Saady
O número equivale a 8% dos aparelhos do estado – Foto: Regiclay Saady

Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apontam que 240 orelhões estão sem funcionamento no Acre. O número representa cerca de 8% do total de aparelhos instalados no estado, que possui pouco mais de 3,1 mil telefones públicos.

O Acre ocupa o penúltimo lugar em quantidade de orelhões, ganhando apenas de Roraima (2.620).

Em Rio Branco, o bairro que possui mais aparelhos é o Bosque, com 78 orelhões. O Papouco, localizado próximo ao Centro, possui apenas um em funcionamento.

A facilidade para se adquirir um telefone móvel fez com que os orelhões fossem cada vez menos utilizados. As depredações aos aparelhos fazem com que o serviço fique cada vez mais caro para ser mantido também contribuem para o desuso.

Porém, nas cidades do interior, em especial as mais afastadas da capital, ainda é grande o uso desses aparelhos.

Levantamento feito pela imprensa nacional revela que nos últimos dez anos, o Brasil perdeu um terço dos orelhões. Segundo a pesquisa, em 2004 existiam 1,3 milhão de aparelhos espalhados pelo Brasil. Hoje, o número caiu para 875 mil.

Redução de aparelhos

Entre 2016 e 2020 o número de aparelhos será reduzido seguindo os padrões do plano de universalização, um conjunto de obrigações que as concessionárias precisam seguir para garantir que qualquer pessoa tenha acesso ao serviço de telecomunicações independentemente da localização e da condição socioeconômica.

As mudanças do plano respeitarão as características de cada localidade. Aparelhos serão mantidos onde houver maior procura e utilização.

Anaís Cordeiro

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *