Policiais do Batalhão Ambiental apreendem armas dois homens e um menor de idade em Acrelândia

Cumprindo mandado de prisão e outro de internação, policiais do Batalhão de policiamento ambiental prenderam dois homens que estavam armados com dois rifles, e apreenderam um menor de idade, que possivelmente está envolvido na chacina de uma família, no ramal do Pelé região de Acrelândia na fronteira com a Bolívia.

A chacina que provocou a morte de uma mãe e dois filhos aconteceu em um seringal em terras bolivianas, próximo à fronteira com os municípios de Acrelândia e Plácido de Castro. Um pai de família, o boliviano Carlos Ribas, ao retornar de um roçado, percebeu que a filha menor de 14 anos, estava sendo estuprada por um brasileiro identificado pela polícia como Gilvani Nascimento da Silva.

O pai da menina reagiu, feriu e amarrou o acusado e saiu para pedir ajuda. Daí amigos e familiares do acuado souberam do ocorrido e foram até o local, para resgata-lo. De acordo com informações da polícia, José Francisco Mendes de Souza se exaltou e começou a discutir com a mãe e os dois filhos bolivianos que estavam em casa.

Ao apontar a arma para um dos filhos, a mãe da criança tomou a frente e recebeu um tiro, que também atingiu um dos filhos. Ainda segundo informações, um irmão de Gilvani, menor de idade, G.C.N.S., é suspeito de ter atirado e matado o outro filho e Beatriz, mãe das crianças.

Nesta quinta-feira, o Batalhão de Policiamento Ambiental, foi solicitado para cumprir mandado de prisão e internação contra os acusados. Os policiais prenderam dois homens que estavam no mato armados com dois rifles calibres 20 e 22, por porte ilegal de arma de fogo e apreenderam o menor acusado de participar da chacina. O tenente Randson chefe da sessão de planejamento do Batalhão de Policiamento Ambiental dá detalhes da operação.

Reportagem/ Demóstenes Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *