Por causa da pandemia dia de finados é comemorado sem missa e sem aglomeração de pessoas

O hábito cristão de dedicar um dia para rezar pelos mortos remonta do século V, mas foi no século XIII que o dia dois de novembro passou á ser o Dia de Finados. Cada parte do mundo celebra esta data a seu modo. No Brasil, a tradição é outra e dependendo da temperatura da região, visitar os que já morreram é uma obrigação das primeiras horas do dia. Os acreanos, assim como pessoas de outros estados brasileiros, vão aos cemitérios levar flores, acender velas e rezar pelos entes queridos que já morreram. Cada ato desta tradição é carregado de motivações pessoais e sentimentos, mas acima de tudo, a visita é uma expressão de respeito aos que já se foram. Dentre os costumes, acender velas próximo aos túmulos é essencial. Elas para iluminar caminhos. Já as coroas de flores em forma de circulo representam a vitória da vida sobre a morte. Conforme registros históricos, a tradição foi instituída pela Igreja Católica no século X e diz que os vivos devem interceder pelas almas que estão no purgatório esperando a purificação. Até o ano passado, o dia de finados era comemorado de forma bem diferente, os quatro cemitérios públicos de Rio Branco recebiam milhares de pessoas em visitação aos mortos. Este ano tudo mudou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *