Publicado em 13 de março de 2013

Projeto Bombeiro Mirim faz solenidade de encerramento da 3ª turma

Para fazer parte do projeto, o adolescente precisa ter entre 12 a 14 anos, está matriculado em escolas da rede pública de ensino, tirar boas notas e ter bom comportamento. A seleção é feita pela própria escola já que a ação é desencadeada em parceria com a Secretaria de Educação. O embrião desse projeto surgiu em Cruzeiro do Sul quando o major Moisés comandava a unidade do Juruá.

O projeto foi iniciado em 2010 com apenas 45 alunos. Em 2011 foram 180 já em Rio Branco, e no ano passado 440. Célio Dutra é pai de um garoto de 13 anos, que participou da última edição do projeto. Ele afirma que as noções de primeiros socorros que o filho viu quando estava no curso foram fundamentais para salvar a vida dele, quando o mesmo passou por problemas de saúde.

O projeto foi tão bem aceito pela sociedade, que o governador Tião Viana o transformou em Programa de Estado. O único “problema” é que o adolescente só pode participar um ano. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, o aluno recebe noções de cidadania, reforço escolar, além das atividades esportivas. É um programa preventivo para transformar a criança de hoje no homem do futuro.

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)