Projeto da prefeitura para terceirizar a gestão shopping popular é visto com desconfiança pelos camelôs.

A matéria foi enviada para câmara em regime de urgência urgentíssima, o sindicato quer uma discussão mais ampla para debater os pontos polêmicos.

A prefeitura de rio branco negou neste domingo por meio de nota que a terceirização da gestão do shopping popular seja uma imposição do executivo, a nota assinada pela diretora de comunicação Ana Cristina Silveira, ressalta que devido à complexidade do espaço o município se sente receios em administrá-lo. O investimento aqui é muito alto e não pode ter erro.

Em 2.014, foi criada a comissão da transparência formada por membros do SINDECAFE, câmara, caixa econômica federal, Sebrae, casa civil, SAFRA, SEFIN e infraestrutura, esse pool de entidades ficou responsável em dar os encaminhamentos em relação a obra. Na última reunião ocorreu em março desse ano onde ficaram definidos todos os pontos polêmicos o presidente da comissão Paulo Roberto Brana, ficou surpreso com a insatisfação dos camelôs.

O shopping vai dispor de 485 espaços, sem contar as angorás que são salas para a instalação de lanchonete, banco, sorveteria e outras modalidades. O projeto contempla nas áreas social, econômica e cidadania, mas, de acordo com o presidente do sindicato dos camelôs o projeto enviado pela prefeitura a câmara tira do microempreendedor uma série de direitos que constam em lei existe uma lei municipal que dar ao camelô a concessão em definitivo do ponto passando de pai pra filho.

O novo modelo diz que a concessão é da empresa que vai gerenciar o shopping outro ponto que está gerando discussão é o tempo que essa empresa vai ficar à frente do empreendimento são dez anos, podendo ser renovado por mais dez os camelôs também questionam os valores dos alugueis, para corrigir essas distorções, José Carlos juruna, quer apresentar emendas ao projeto do executivo. Projeto da prefeitura de terceirizar a gestão do shopping popular gera polêmica com os camelôs.

Reportagem/ Ronaldo Guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *