Queimada consome vegetação à margem de estrada na Via Verde, em Rio Branco

O índice de queimadas urbanas segue em alta na capital acreana. Na tarde deste sábado, 29, um incêndio de grandes proporções consumiu boa parte da vegetação presente nas proximidades da Via Verde, estrada que liga o Primeiro ao Segundo Distrito de Rio Branco. Neste período de estiagem, a localidade próxima da Terceira Ponte tem sido alvo constante de incêndios criminosos.

Aos finais de semana, o chamado de ocorrências envolvendo queimadas chega a 90 ligações por dia, segundo o Copo de Bombeiros do Acre. O número de incêndios ambientais este ano aumentou consideravelmente em relação ao mesmo período do ano passado. De 1° de janeiro a 25 de agosto de 2019, foram registradas 2.648 ocorrências de incêndio, enquanto que no mesmo período desse ano foram 3.787.

A situação agrava a pandemia de Covid-19 que assola a cidade, intensificando problemas respiratórios. Ultimamente, os municípios de maior criticidade em relação às queimadas têm sido Feijó, Manoel Urbano, Rio Branco, Sena Madureira, Tarauacá, Xapuri e Brasileia.

Por esse motivo, o governo do Acre planeja uma reunião para a próxima segunda-feira para analisar se decreta ou não situação de emergência pela problemática. A decretação do estado de emergência depende de critérios, como: redução do nível das águas, ausência de chuvas, quantidade de focos de calor, entre outros. “Esse cenário está contribuindo pra que a gente decrete situação de emergência, mas vamos ter que conversar pra ver como o Acre está, se ainda tem recurso que possa atender essa situação para nós fazermos o plano de contingência”, afirma coronel James Gomes, da Defesa Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *