Regionais do Alto e Baixo Acre Se Mantém Em Situação de Emergência, Juruá sai do Nível Vermelho Para Laranja

O Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde e do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, anunciou na manhã desta segunda-feira, a nova classificação de nível do estado em relação ao que foi proposto no Pacto Acre sem Covid. As regionais de Saúde do Alto e Baixo Acre permanecem na bandeira vermelha, no nível de emergência. Já a regional do Juruá foi reclassificada para bandeira laranja, nível de alerta.

Os dados são referentes ao período de 21 de junho a 4 de julho utilizando a metodologia prevista no Decreto nº 6.206 de 22 de junho de 2020. O decreto dispõe sobre a criação do Pacto Acre sem Covid e prorroga prazos previstos no Decreto nº 5.496, de 20 de março de 2020, que estabeleceu medidas para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da pandemia do novo coronavirus. Durante coletiva virtual na manhã desta segunda-feira, membros da Secretaria de Estado de Saúde e do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, divulgaram a classificação de nível de riscos definidos pelo Pacto Acre Sem Covid. Na análise dos técnicos da saúde, a região do Vale do Juruá migrou do nível de emergência (vermelho) para a fase de alerta (laranja). Já a região de Rio Branco (Baixo Acre) e a região do Alto Acre continuam no nível vermelho, em emergência. Foi o que disse a coordenadora do pacto Acre sem Covid, Karolina Sabino.

A gestora de Saúde, Ana Cristina, enfatizou que os leitos tiveram peso na análise da reclassificação e destacou que 37 leitos de enfermarias estão disponíveis na UPA do Segundo Distrito, Pronto-Socorro e INTO e que leitos de UTI também estão disponíveis. Ela salientou que no Juruá existem 2 leitos de UTI livres. O secretário estadual de saúde Alisson Bestene, disse que o estado segue trabalhando, para estruturar melhor as unidades de saúde.

 Promotor de justiça, Gláucio Oshiro, da 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Defesa da Saúde, enfatizou que as autoridades locais não estão permitidas a abrandar a reabertura, devem seguir, o que está previsto em cada nível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *