Saúde incentiva criação de salas de amamentação em empresas

A equipe da área técnica de Saúde da Criança e da Mulher, da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), esteve reunida esta semana, com a direção do Via Verde Shopping, para sensibilização sobre a implantação da sala de apoio à amamentação.

Também participaram da reunião uma consultora da área da criança do Ministério da Saúde (MS) e enfermeiros da atenção básica da Secretaria de Saúde de Rio Branco (Semsa). A estratégia faz parte do programa Mulher Trabalhadora que Amamenta, do MS.

As salas de apoio à amamentação já existentes em algumas empresas no país são ambientes onde as mães que desejam manter a amamentação no retorno ao trabalho podem ordenhar o próprio leite e armazená-lo, durante o horário de trabalho, para, no fim do expediente, levar o leite coletado para o filho ou até mesmo para doação em um Banco de Leite Humano.

“O objetivo da visita é sensibilizar os gestores e empresários para a implantação da sala de apoio à amamentação e também a extensão da licença-maternidade para seis meses”, disse a gerente da Divisão de Saúde da Criança da Sesacre, Priscylla Aguiar.

Para a instalação de uma sala em empresas, podem ser utilizados alguns parâmetros definidos pela Resolução (RDC) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de número 171, publicada em 2006, para a sala de ordenha: dimensionamento de 1,5 m² por cadeira de coleta e instalação de um ponto de água fria e lavatório, para atender aos requisitos de cuidados de higiene das mãos e dos seios, no momento da coleta.

 

Agência Acre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *