Servidores dos correios podem entrar em greve por tempo indeterminado no dia 18 de agosto

Trabalhadores dos correios ameaçam entrar em greve a partir do dia 18 desse mês depois de corte arbitrário de direitos trabalhista o governo encerrou as negociações com a categoria e deu zero por cento de aumento.

Centro de Tratamento de Encomendas dos Correios em Benfica, zona norte da cidade, durante a greve decretada após assembléia geral dos trabalhadores (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Os trabalhadores dos correios podem decidir, em assembleia geral, pela deflagração de uma greve por tempo indeterminado, a partir do dia 18 desse mês, depois de terem seus direitos trabalhistas retirados conquistados há mais de 20 anos, sem respeitar a pauta do supremo tribunal federal.

A postura de radicalizar surgiu após o descumprimento da sentença normativa firmada junto ao tribunal superior do trabalho pela direção da empresa, que garantia os direitos da categoria por dois anos, o prazo encerrou no último dia 31 de julho e os gestores deram o silêncio como resposta, as mais de 200 páginas do acordo coletivo se transformaram em uma folha em branco.

De acordo com Rosinildo Santana a direção da estatal se utiliza do entendimento próprio, para prejudicar a categoria, que vem sofrendo todos os riscos possíveis para atender a população, mesmo que o preço seja pago com a própria vida, 50 servidores dos correios morreram vítimas da covid – 19.

Reportagem/ Ronaldo Guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *