Setembro amarelo acende a luz vermelha sobre as tentativas de suicídio na capital

Direção do núcleo de prevenção e combate ao suicídio do HUERB afirma que por ano mais de 300 pessoas tentam se matar a maioria é mulheres, porém, os homens quase sempre conseguem o intento é para esse estudo que a vereadora, lene Petecão, chama atenção é de autoria dela a lei que institui o setembro amarelo e a semana de prevenção e combate a depressão.

Dados do ministério da saúde revelam que mais de 50% das pessoas que tentam o suicídio estão passando por um quadro depressivo extremo, ocasionado pelo fim de uma relação, desemprego, dependência química ou a perca de um parente. A ingestão de pesticidas, enforcamento e arma de fogo estão entre os métodos mais comuns em nível global no brasil, no ano passado mais de 11 mil pessoas tiraram a vida realidade que se confirma no acre.

Para tratar desse dilema da população é que a vereadora lene Petecão, psd, apresentou em 2017 um projeto de lei, instituindo o setembro amarelo em rio branco com o objetivo de dar visibilidade a um problema que é de saúde pública, até por que 79% das vítimas tem entre 15 e 29 anos.  

Antes mesmo da discussão desse tema no país, a secretaria estadual de saúde já tinha montado um núcleo no extinto hospital das clínicas para tratar das pessoas que chegam a unidade esfaceladas emocionalmente algumas entre a vida e a morte só em 2019, 300 pessoas deram entrada no pronto socorro vítimas de tentativa de suicídio

As mulheres estão mais sujeitas a tentarem o suicídio, no entanto, são os homens que mais concretizam o ato. Lene Petecão também é autora do projeto que criou a semana de prevenção e combate a depressão, o objetivo da semana é ampliar a informação e o conhecimento sobre a depressão, suas causas, sintomas, meio de prevenção e tratamento. 

Reportagem/ Ronaldo Guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *