Publicado em 24 de fevereiro de 2014

Tião Viana trata com governador de Rondônia sobre situação da BR-364

O governador Tião Viana conversou na manhã desta segunda-feira, 24, com o governador Confúcio Moura, de Rondônia, sobre a situação que seus estados enfrentam com a cheia do Rio Madeira. A enchente afeta a população do estado vizinho e o tráfego na BR-364 no trecho que liga Rondônia ao Acre.

Viana e Moura trataram da possibilidade de ser decretado estado de calamidade pública em Rondônia, tendo em vista que a cheia do Madeira se enquadra nos requisitos – trata-se de um desastre de grandes proporções, há chuvas e alagamentos fora de controle, associados a desastres como deslizamentos de terra e mortes.

“Há previsão de mais chuvas na cabeceira dos rios, no Peru e na Bolívia. Vamos nos manter com esse trabalho de garantia do abastecimento em parceria. O governo do Acre está à disposição para ajudar nossos vizinhos no que for necessário”, afirmou Tião Viana.

Situação da cheia do Rio Madeira é avaliada regularmente (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Situação da cheia do Rio Madeira é avaliada regularmente (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Tião Viana destacou que a experiência dos profissionais do Estado tem sido essencial para avaliação e tomada de decisões.  Foi enviado para integrar o núcleo da sala de situação de Rondônia o tenente-coronel Batista, do Corpo de Bombeiros do Acre. O núcleo em Rondônia é formado por profissionais da Força Nacional, Defesa Civil do Estado de Rondônia, Corpo de Bombeiros, Agência Nacional de Saúde, Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) e outras instituições governamentais.

De acordo com o tenente-coronel Batista, agora pela manhã uma equipe foi até a área para verificar a situação da cheia do Rio Madeira e decidir se deverá ser mantido o tráfego de caminhões durante o dia pela BR-364, no trecho onde a lâmina d’água atinge a rodovia.

 

Agência

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)