Vice-presidente Mourão chega a Rio Branco e é recepcionado por Major Rocha

O vice-presidente Hamilton Mourão estará no Acre nesta terça-feira, 22, e na quarta-feira, 23, em agenda voltada ao tema ambiental. Na quarta-feira pela manhã ele vai conhecer o Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental (Cigma), criado pelo governador Gladson Cameli para integrar as informações e dados que norteiam as ações das equipes de fiscalização e combate aos ilícitos ambientais em campo.

O governador Gladson Cameli não tem medido esforços para enfrentar o problema das queimadas e desmatamento no Acre.

Como presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão decidiu vir pessoalmente ao Acre conhecer as ações adotadas pelo Estado. Em abril de 2020, foi criado o Comitê Integrado de Ações Ambientais (Decreto 5.866/2020), coordenado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e, desde então, o combate aos crimes ambientais foi intensificado.

As missões integradas de comando, controle e fiscalização foram iniciadas em maio nas florestas públicas (Antimary, Liberdade, Mogno, Gregório e Afluente) e no Parque Estadual do Chandless, lideradas pelo Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) da Polícia Militar (PMAC), se estendendo para todas as regionais do estado, com a Operação Focus II, conduzida pelo Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac).

No final de agosto integraram-se aos trabalhos do Estado, a Força Nacional, o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com missões na Reserva Extrativista Chico Mendes, na Resex Cazumbá Iracema e na Floresta Estadual do Afluente, respectivamente.

O esforço conjunto das instituições de comando e controle apoiadas pela Casa Civil e demais secretarias que integram o comitê, contribuiu para a redução do desmatamento em setembro de 2020 em relação a 2019 em mais de 90%. “Mas a queima do que já foi desmatado continua comprometendo a saúde da população pela elevada concentração de material em suspensão na atmosfera, especialmente nas áreas urbanas”, argumentou a diretora-executiva da Sema e coordenadora do Cigma, Vera Reis Brown.

No período de 1º de janeiro a 11 de setembro, o Sistema de Alerta de Desmatamento, o DeterB do Instituto de Pesquisas Espaciais, registrou 3.385 alertas com uma extensão total de 338,6 km2, representando 16,7% de redução em relação ao mesmo período de 2019. “Em setembro de 2020, a redução do desmatamento no Acre em relação ao mesmo período em 2019 foi de 93,7%”, completou Vera.

Sobre o Cigma

Com suporte tecnológico, ferramentas geoespaciais e técnicos capacitados, o Cigma oferece informações qualificadas para direcionar as estratégias de políticas do governo. O centro é coordenado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e conta com a parceria do Instituto de Meio Ambiente (Imac), o Instituto de Terras (Iteracre), o Instituto de Mudanças Climáticas (IMC) e a Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac).

Fazem parte do Cigma, a Sala de Situação e Monitoramento Hidrometeorológico, a Unidade Central de Geoprocessamento (Ucegeo), o Escritório Técnico de Gestão do Cadastro Ambiental Rural e do Programa de Regularização Ambiental (CAR/PRA), além da Divisão de Geoprocessamento do Imac.

Serviço:

O Cigma fica localizado no prédio da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre – Funtac, na Rua das Acácias, 219 – Distrito Industrial – Rio Branco/AC – CEP: 69. 920-175

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *