Violência doméstica cresce cerca de 40% durante a pandemia

Em todo país a violência doméstica cresceu cerca de 40% durante o isolamento social, preocupada com esse cenário a delegada aposentada, Wânia Lilia, está utilizando de ferramentas das redes sociais para ajudar essas mulheres.

Foi em março que a pandemia do novo coronavirus começou a desestabilizar a vida pessoal, profissional e religiosa das pessoas foi nesse período também que os conflitos entre casais começaram a sucumbir as relações.

Preocupada com esse cenário a delegada aposentada Wânia Lília criou uma página no Instagram e disponibilizou um número de celular onde por meio do WhatsApp a mulher violentada pode conectar qualquer hora do dia ou da noite.

O programa presta atualmente atendimento a 40 mulheres que estão em conflito com os ex-companheiros e atuais companheiros, aliás, a violência doméstica por conta do isolamento social teve um acréscimo de cerca de 40% em todo Brasil de março até o dia de hoje.

O machismo, a situação econômica e o estresse em decorrência do enclausuramento familiar, elevaram as chamadas para 180 que é um número nacional que recebe ligações anônimas sobre violência doméstica/ em compensação os registros de boletins de ocorrência na delegacia especializada e medidas protetivas caíram drasticamente exatamente pelo fato da mulher está retida em casa.

Wânia Lília confirma que quase 80% das mulheres que buscam ajuda recebem o auxílio emergencial o perfil dos companheiros dessas mulheres é parecido, são homens que fazem uso de bebida alcoólica, alguns de entorpecentes e vivem de atividades informais.

Reportagem/ Ronaldo Guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *