Conflitos na fronteira

Tem ficado cada vez mais complicado contornar os problemas que vêm sendo causados pela entrada desordenada de imigrantes haitianos, senegaleses e de outras nacionalidades no Estado, pela fronteira com o Peru. De acordo com informações de representantes de direitos humanos em Brasileia, encontram-se atualmente cerca de 2,5 mil refugiados no município, sendo que 2 mil estão no abrigo.

Há relatos de que acontecem diariamente conflitos entre os imigrantes em diferentes locais. No último domingo, por exemplo, uma briga envolvendo haitianos e senegaleses, na rodoviária da cidade, deixou um ferido. A grande concentração de imigrantes em Brasileia estaria ocorrendo em virtude das cheias do Rio Acre e do Madeira, o que impede a saída dos estrangeiros por via terrestre para outros Estados.

O temor das autoridades e da população de Brasileia é de que uma tragédia ocorra a qualquer momento. Muitos acreditam que a alternativa para a resolução imediata do problema seria o governo barrar de vez a entrada de imigrantes haitianos, senegaleses e de outros países pela fronteira acreana.

Página 20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *