Agosto teve 450 ocorrências de incêndios na capital

As queimadas urbanas continuam a ocorrer em Rio Branco, apesar da fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia) e do Corpo de Bombeiros do Acre. De segunda, 25, até domingo, 31, foram atendidas 146 ocorrências de combate a incêndio. Em todo mês de agosto foram 450.

A maioria dos casos está relacionada à prática cultural da limpeza de terrenos e queima de lixo. Devido à estiagem e baixa umidade do ar, o fogo se propaga rapidamente, podendo causar acidentes graves.

Em Rio Branco, os campos e terrenos baldios são os maiores alvos para os delitos - Foto: Anaís Cordeiro

O telefone da instituição (193) funciona 24 horas e recebe denúncias de queimas urbanas e na zona rural. Aproximadamente 20 bombeiros trabalham em cada um dos três batalhões para assegurar a segurança da população, e quando necessário, outros funcionários também são acionados.

De acordo com o Major Eudemir Bezerra, do comando geral do Corpo de Bombeiros, as ocorrências são muitas e, apesar de a instituição trabalhar com um bom efetivo e material suficiente para o combate, alguns casos não podem ser atendidos de forma imediata.

“Atendemos em média 18 ocorrências por dia, mas em dias quentes esse número cresce. Já recebemos quarenta chamadas em um único dia. São muitas denúncias até para uma instituição bem equipada. Pedimos a população para se conscientizar, queimadas são ilegais e perigosas”.

Anaís Cordeiro

Foto: Regiclay Saady

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *