Comerciante e família vivem momentos de intenso terror durante um assalto

A decisão de ir embora do Acre foi tomada após o comerciante Ruyter Tomé Rocha Filho ter a casa invadida por criminosos armados. O assalto aconteceu por volta das 10 horas da noite do último domingo.

Ruyter Tomé, proprietário de um balneário, localizado no Ramal Hélio Pimentel, no km 17 da Estrada de Porto Acre, estava em casa com a família quando foi surpreendido por três bandidos.

Dois estavam encapuzados, um agiu de cara limpa. A parti daí o comerciante, a esposa, quatro filhos e tio foram agredidos, ameaçados e até torturados. Ruyter Tomé, foi o principal alvo dos criminosos.

As marcas da violência estão no rosto e no pescoço. Os sete integrantes da família Tomé foram amarrados, amordaçados e jogados em cima de uma cama. Na sequencia os três assaltantes reviraram toda a casa em busca de dinheiro.

A vítima disse que por diversas vezes foi ameaçada de morte. Depois de três horas, os bandidos fugiram levando R$ 1.800 reais em dinheiro, quatro telefones, dois computadores, caixa amplificada e carro modelo Strada, ano 2000.

Na manhã desta segunda-feira, a vítima esteve na sede da Delegacia Antiassalto da Polícia Civil.

(Ecimáiro Carvalho)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *