Publicado em 10 de março de 2013

Corpo de Bombeiros evita suicídio em torre de alta tensão

A negociação foi longa, tensa e muito complicada. De cima de uma torre de alta tensão, o jovem André Amaro Queiroz de 19 anos ameaçava pular na manhã deste sábado.

Homens do Corpo de Bombeiros tentavam acalmar o rapaz. Era a segunda vez, em menos de 3 horas, que André tentava o suicídio. Às 8 horas da manhã, ele foi retirado do local e levado para casa por uma equipe comandada pelo sargento Vale, do Corpo de Bombeiros.

Duas horas depois, – ele retornou disposto a colocar fim à própria vida. Novamente, os Bombeiros foram acionados.

O sargento Vale começou a negociar. Mas desta vez, André estava irredutível. Por várias vezes o militar pediu para o jovem descer. Enquanto isso, uma multidão se aglomerava no trecho da Via Verde para acompanhar o caso.

O pai de André foi chamado para sensibilizar o jovem a descer, mas diante da recusa do filho, o senhor acabou passando mal e teve que deixar o local.

André estava em visível estado de embriagueis alcoólica. Quase uma hora depois, André se irritou e discutiu com populares que acompanhavam a negociação de descida.

André tirou a camisa e ameaçou subir mais: até chegar ao cabo de alta tensão. Mas quando ele voltou a discutir com populares, o sargento Vale decidiu subir. André tentou escapar, mas o militar conseguiu impedir. Com a ajudar de outro bombeiro, o jovem foi imobilizado.

Por segurança ele foi amarrado pela cintura, mas por várias vezes tentou reagir, e se livrar da corda.

Cinco minutos depois, ele desceu escoltado pelos bombeiros. Como estava embriagado foi conduzido à delegacia.

No ano passado, André também tentou suicídio de cima da mesma torre. Segundo a família -, ele tomava remédio controlado, e sempre que bebia tentava se matar.

(Ecimairo Carvalho)

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)