Estrutura física inadequada e falta de equipamentos no presídio de Sena são alvo de inquérito

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio das Promotoras de Justiça Vanessa de Macedo Muniz e Patrícia Paula dos Santos, abriu inquérito civil para apurar as condições físicas do presídio Evaristo de Moraes, em Sena Madureira. A portaria que instaura o procedimento foi publicada nesta sexta-feira, 1, no Diário Oficial do Estado.

De acordo com as Promotoras, é evidente a deficiência física e estrutural nas muralhas da unidade, que não oferecem condições de trabalho, prejudicando a fiscalização externa. A medida do MPAC visa também coibir a entrada de materiais ilícitos no presídio.

A inutilização do sistema de monitoramento de câmeras, por falta de manutenção, e o não funcionamento doscanner que poderia otimizar a revista de pertences enviados a reeducandos também motivaram a abertura do inquérito civil.

 

Agência de Notícias – MP/AC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *