Publicado em 19 de maio de 2017

Morte de Sargento: Laudo atesta que autor do crime era capaz de entender ato ilícito

O processo em que o ex subtenente José Adelmo dos Santos foi denunciado pela a morte do sargento Paulo Andrade, foi suspenso no dia 14 de Fevereiro deste ano. Isso porque, a defesa do policial alegou que ele tinha problemas mentais e era usuário de entorpecente.

O juiz Alesson Brás da 2ª Vara do Tribunal do Júri, determinou a Instauração do Incidente de Sanidade Mental, para que o réu fosse  submetido a exames e perícias.

Na última quarta-feira (17), o Instituto de Criminalística da Polícia Civil, encaminhou ao magistrado o resultado. O laudo Pericial de Insanidade Mental, atestou que José Adelmo era capaz de entender o caráter ilícito do fato, ou seja, ele tinha consciência do que estava fazendo.

Em decisão tomada o magistrado retirou a suspenso do processo, que passou para tramitação prioritária, será a oportunidade do ex policial militar falar do crime.

O sargento Paulo Andrade foi assassinado em novembro do ano passado. O homicídio, aconteceu no quartel do Comando da Policia Militar. No início deste mês, José Adelmo, que era subtenente foi excluído dos quadros da corporação pelo o Conselho de Disciplina.

 

Ecimário Carvalho – Redação TV5

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)