Operação calvário: justiça nega h.c. a policiais

Ecimáiro Carvalho-EcoacreTv

Foi por unanimidade, a câmara criminal do tribunal de justiça, negou o habeas corpus dos policiais acusados de crucificar um suspeito de furto. os militares respondem pela a acusação de tortura. O habeas corpus foi julgado na sessão desta quinta-feira.

No H.C. o advogado Wellington Silva, pediu a liberdade dos três policias militares. Aos membros da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, a defesa apresentou uma serie de argumentos. Entre eles, que a denúncia já foi aceita e que a soltura dos Pms não atrapalharia o andamento do processo.

A procuradora de justiça Gilcelí evangelista emitiu parecer contrário à liberdade dos Pms. O relator do caso desembargador Pedro Ranzi, negou o pedido. O voto foi acompanhado pelos demais desembargadores. O advogado Wellington Silva disse vai recorrer a uma instancia superior. Os três policiais militares foram presos no dia 25 de Outubro, durante a Operação Calvário do Ministério Público Estadual.

De acordo com a denúncia, a vítima que teria furtado a casa de um dos acusados, para pressioná-lo ele teria sido colocado em forma de crucifixo no assoalho de uma casa e teve mãos perfuradas com pregos. A denúncia contra os policiais foi aceita no último dia 21 pela a Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *