Publicado em 3 de maio de 2013

Polícia apreende armas, droga e cumpre mandado de prisão contra líder de gangue no Ilson Ribeiro

Em cumprimento a um mandado de prisão contra um suspeito de tráfico de drogas e uma série de furtos na região do Calafate, inclusive tentativa de homicídio, investigadores da Polícia Civil da 4ª Regional com o apoio da Polícia Militar do 4º Batalhão prendeu na manhã desta sexta-feira, Wisley Sobrinho da Silva, de 19 anos.

Pesa ainda nas costas do investigado, que ele seria o líder de uma gangue no bairro Ilson Ribeiro. Foi com base nas informações processuais de familiares, que também comandavam uma “bocada”, na Rua F com a Rua J –, que a polícia alcançou Wisley Sobrinho da Silva.

Na ação policial, foram apreendidos três cartuchos de espingarda calibre 32 e 28, além de resíduos de substâncias aparentando ser entorpecente juntamente com plástico, linha e tesoura para embalagem da droga.

lider gangue

Na casa de Wisley Sobrinho foram localizados: 65 papelotes aparentando ser cocaína, um porta cigarros, uma escopeta calibre 28, modelo 151 CBC, um punhal, um simulacro de pistola ponto 40, lanterna, caixa de madeira contendo R$ 70 em dinheiro, três relógios, e muita bijuteria.

Os objetos, conforme as investigações, pertence à Wisley Sobrinho da Silva. O irmão e o cunhado de Wisley seriam ajudantes do traficante. Presos, todos foram conduzidos à sede da 4ª Regional, onde foram apresentados ao delegado Jarlen Alexandre. Apenas Wisley foi flagranteado. Os outros dois foram liberados, pois não havia provas suficientes para incriminá-los.

“Nós tínhamos verificado que na região do Ilson Ribeiro, Wisley Sobrinho e seu grupo estavam promovendo instabilidade na área de segurança. A incidência de disparo em via pública, tentativa de homicídio e furto, colocou a polícia nestes alvos específicos. A Polícia Civil segue uma diretriz da direção-geral de intensificar ações de combate ao tráfico de droga e crimes contra o patrimônio”, destacou o delegado Jarlen.

A prisão do acusado é resultado do cumprimento de busca e apreensão autorizado pela Justiça, na residência do investigado.

(Assessoria Polícia Civil)

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)