Rio Branco sedia o 1º Festival Internacional de Capoeira Especial

No dia 7 de novembro, quinta-feira, inicia-se o Primeiro Festival Internacional de Capoeira Especial Apae. O evento é promovido pelo Grupo Capoeira Cordão de Ouro Eu Sou, Arrepiado Capoeira e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Aberto ao público, o evento receberá convidados de São Paulo, Peru e Equador. O objetivo é realizar intercâmbio de conhecimentos entre os praticantes durante toda a programação.

A Capoeira Apae surgiu em 2005 e é um trabalho realizado como forma de terapia, complementando o desenvolvimento do aluno especial. Na abertura serão batizados os alunos do projeto social Capoeira da Floresta e, no segundo dia, mais cem alunos da APAE receberão sua primeira corda, marcando a superação do grupo Arte que Encanta.

“Um mestre que trabalha na Apae de Guaratinguetá, com mais de 40 anos de experiência vai prestigiar o nosso encontro e também um aluno dele que já é resultado desse trabalho, se profissionalizou, superando a deficiência e conseguindo espaço no mercado de trabalho”, destaca Everton Leodegário, o mestre Arrepiado.

O festival é financiado pelo governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM), com recursos do Fundo Estadual de Cultura (FunCultura), contemplado pelo edital Cultura e Comunidade.

“A capoeira é um rico instrumento de interação social. Nela estão contidas a história, a música, a dança, o canto, as relações humanas, além da prática esportiva. Esses elementos juntos numa só atividade desperta o fascínio por essa arte e cabe ao poder público fomentar projetos como esse”, afirma a presidente da FEM, Francis Mary Alves.

Miriane Teles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *