Secretário de saúde pede mais segurança nas unidades

Ronaldo Guerra-Ecoacre TV

Para resguardar os profissionais que trabalham nas unidades de saúde, que são constantemente ameaçados, Alisson Bestene, está enviando documento a pasta da segurança pedindo proteção aos servidores.

Além da estrutura frágil das unidades, os servidores que trabalham nas upas, centros, postos de saúde e hospitais, estão em pânico com as constantes invasões dos criminosos, a esses espaços, em busca de atestado médico, exigindo atendimento preferencial, isso quando não furtam os profissionais. Essa situação de instabilidade tem provocado uma enxurrada de pedidos de demissão e transferência.

O último episódio de ofensas aconteceu na sexta-feira da semana passada, quando um presidiário monitorado por tornozeleira, agrediu verbalmente a única médica que fazia atendimento na upa da Sobral, a profissional ficou tão abalada que não teve mais condições emocionais de continuar trabalhando. O gesto desse homem, causou revolta entregue os demais pacientes, em decorrência desses incidentes o secretário estadual de saúde, Alisson Bestene, está pedindo da polícia militar guarnições permanentes nessas unidades.

Essa onda de violência tem impacto direto na qualidade da prestação dos serviços, médico ameaçado, sob pressão, não consegue dar a resposta que o paciente precisa. A relatos que alguns presidiários chegam armados aos consultórios, exigindo atestado para justificar aos magistrados, a quebra de regras estabelecidas pela justiça, com a polícia por perto isso não acontece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *