Publicado em 21 de abril de 2017

Estrangeiros continuam usando o Acre como rota

Em março do ano passado o governo do estado desativou o abrigo da Chácara Aliança, desde então, os estrangeiros ficaram sem referência quando o assunto é acomodação. Mas não foi por muito tempo, um senegalês conhecido por Eládio, alugou uma casa no Conjunto Habitar Brasil e transformou em república. O Secretário de Direitos Humanos, Nilson Mourão, disse que tem conhecimento da existência do local. Os haitianos praticamente encerraram a rota pelo o Acre, porém, os senegaleses não.

A casa atualmente tem entre 150 e 200 estrangeiros. Estão na república dominicanos, afegãos, indianos, um homem da Tanzânia e um outro do México. Um haitiano que já vive no Acre há mais de dois anos está morando com uma família vizinha ao abrigo.

O secretário afirma que na surdina, ainda existem muitas pessoas fomentando a vinda dos estrangeiros pelo o Acre. Isso de certa forma é um comércio que apresenta rentabilidade, no entanto, o estado através da Sejhud,  continua oferecendo ajuda no tocante a retirada de documentos, aliás, se hoje, eles estão represando por mais tempo no Acre, por conta da morosidade da Polícia Federal na expedição de documentos.

 

Ronaldo Guerra – Redação TV5

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)