Publicado em 10 de abril de 2015

Fábrica de exploração de bambu deve começar contratações em maio

O governador Tião Viana, acompanhado da primeira-dama Marlúcia Cândida, recebeu a visita do empresário americano Mark Neeleman na quinta-feira, 10. Neeleman lidera uma sociedade de investidores em produtos que têm como matéria-prima o bambu e se prepara para instalar a Bambacre Fábricas S.A., na antiga fábrica de tacos em Xapuri, que irá explorar a potencialidade.

Poucos sabem, mas o Acre possui a maior floresta de bambus do mundo. São cerca de 600 mil hectares da planta, que oferece aplicações em diversas áreas, desde a culinária, ao artesanato e até mesmo a construção civil. E se o bambu já tem uma tradição de uso em diversos países, agora seu potencial começa a ser explorado no Acre.

A execução do projeto consiste no manejo das florestas para a exploração de bambu e a confecção de produtos como material artesanal e móveis, que devem posteriormente se tornar uma marca do Acre com a venda para outros estados. Segundo Neeleman, que também é um dos proprietários da Azul Linhas Aéreas, inicialmente a Bambacre terá pelo menos 200 funcionários só na indústria, mais os manejadores. Até 2020 o número de empregos pode chegar a mil pessoas.

“A gente acredita que essa indústria vai transformar o Acre numa referência mundial na beneficiação do bambu”, conta Neeleman. Do bambu podemos ter instrumentos musicais, móveis, cestos e tantos outros objetos, além do forte emprego na construção civil e até em edifícios à prova de terremotos. A China e o Japão talvez sejam os maiores cases de países que sabem fazer uso da espécie.

A fábrica está avançando. O empresário veio ao estado para organizar pessoalmente os últimos itens necessários para que os entraves burocráticos sejam finalizados e os equipamentos da fábrica possam chegar, começando a instalação definitiva do espaço. As contratações também já devem começar em maio, fazendo com que a Bambacre possa entrar em funcionamento pleno até o fim do ano. O governador Tião Viana garantiu todo o apoio do governo para a resolução dos entraves.

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)