Hospital de Barretos vai se tornar uma realidade

raimudinhodasaudeCerca de 800 novos casos de câncer foram diagnosticados no Acre em 2016.  Mais de 600 deles só na capital Rio Branco. O câncer de próstata apresenta uma média de 100 novos casos por ano,apesar das campanhas educativas e dos exames gratuitos.

Entre as mulheres os mais comuns são o câncer de mama e o de colo de útero. Já o câncer de pele atingiu mais de 3 mil pessoas, de 2008 a 2016. São números preocupantes. Ainda mais com o corte de investimentos anunciado pelo governo federal. As dificuldades na área já colocaram o deputado Raimundinho da Saúde (PTN) e o secretário de Saúde, Gemil Júnior em rota de colisão.

Raimundinho cobrou medicamento para o tratamento do câncer que estava em falta. “ Câncer não se trata com dipirona. Eu cobrei do secretário  a morfina e outros medicamentos que estavam em falta e ele não gostou”, disse Raimundinho, que a partir do contato com o sofrimento dos pacientes e familiares decidiu agir. O parlamentar buscou alternativas para driblar a falta de verba da administração pública e encontrou sólo fértil no Hospital do Câncer de Barretos. Após várias visitas para entender o funcionamento do hospital, ganhou o governador Tião Viana (PT), para a causa. Assim, o governo do estado vai ceder o terreno, e a implantação do projeto desenvolvido pelos diretores de Barretos, será viabilizada com recursos de multas de passivos de precatórios do Ministério Público do Trabalho.

A obra deverá iniciar em maio deste ano e ser inaugurada em dezembro de 2017, gerando pelo menos 70 empregos na área de saúde. A Unidade de Prevenção do Acre contará ainda com duas carretas, que irão percorrer o estado, uma para realizar exames de prevenção ao câncer do colo de útero e a segunda para prevenção ao câncer de mama.

“O projeto é ambicioso, mas eu estou muito satisfeito porque vai beneficiar centenas de pessoas. Mas, é um projeto de vida inteira. Não acaba com a inauguração. Já estou pensando em como sensibilizar a iniciativa privada para auxiliar na manutenção. É uma grande vitória. Só quem conviveu com essa doença pode dar a dimensão real de ter aqui, um hospital que é referência nacional no tratamento do câncer”, comemorou Raimundinho.

 

Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *