Publicado em 12 de outubro de 2017

Mulher que matou e queimou o corpo do namorado vai a júri popular

Em uma única decisão, Márcia Maria Ferreira foi pronunciada, ou seja, vai a júri popular, e teve dois pedidos negados. O primeiro, a concessão da liberdade e o segundo, o de internação. Na justificativa o juiz disse que o réu semi-imputável tem direito a redução da pena e não a aplicação de medida de segurança.

Márcia Maria que alegou no curso da ação penal ter problemas mentais será julgado pelo o assassinato do ex-namorado Antônio de Souza Araújo. O crime aconteceu no dia 24 de setembro do ano passado. De acordo com a denúncia, a vítima foi dopada e depois morta a golpes de marreta.

No dia seguinte, a acusada, na companhia de mais dois comparsas, desovaram o corpo na estrada Transacreana e ainda tocaram fogo. Márcia Maria, Erivan Santos da Silva, o “Bicudo” e Macileide Alves de Arruda serão julgados pelos os crimes; homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Em relação ao furto da motocicleta da vítima, o trio foi impronunciado, ou seja, absolvido.

A sessão que será realizada na segunda vara do Tribunal do Júri ainda não tem dava definida, mas deve acontecer em dezembro, ou até a segunda quinzena de janeiro do ano que vem.

Ecimáiro Carvalho   

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)