Publicado em 9 de abril de 2013

Operação de combate à corrupção acontece em 12 estados

O ex-prefeito de Porto Velho Roberto Sobrinho (PT) afastado do cargo por suspeita de corrupção em novembro do ano passado, foi preso por comandar fraudes em licitações às 6h desta terça-feira (9) em uma megaoperação de combate à corrupção que é realizada simultaneamente em 12 Estados. A suspeita é de que, em todas as unidades federativas, o rombo de desvios de verbas públicas, por meio de fraudes em licitações, ultrapasse R$ 1 bilhão.

Além do ex-prefeito, o ex-vereador e candidato derrotado a prefeito nas últimas eleições, Mário Sérgio (PMN), também foi preso. A Secretaria de Segurança de Rondônia também confirmou a prisão do diretor administrativo e financeiro da Emdur, Wilson Lopes, apontado nas investigações como delator de todo o esquema em Rondônia.

Uma série de mandados de prisão e de busca e apreensão é cumprida nesta manhã de terça-feira. A Operação Nacional contra a Corrupção, é uma ação conjunta entre o Ministério Público de São Paulo, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal. O objetivo é desarticular uma organização criminosa suspeita de desviar recursos públicos federais e estaduais por meio de fraudes em licitações.

No total, serão cumpridos 13 mandados de prisão, 16 mandados de condução coercitiva e 160 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Jales (SP) e pela Justiça Estadual em Fernandópolis (SP). Participam da operação 70 Promotores de Justiça, 250 Policiais Federais, mais de 100 servidores do Ministério Público e cerca de 250 policiais militares.

A operação de combate a desvio de recursos públicos acontece nos estados de: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte e Rondônia.  A meta é cumprir 92 mandados de prisão, 377 mandados de busca e apreensão, 65 mandados de bloqueio de bens, e vinte mandados de afastamento das funções públicas, expedidos pela Justiça do Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia e São Paulo.

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)