Publicado em 13 de novembro de 2017

Polícia já tem suspeitos do crime da mala

Durante todo o final de semana houve plantão na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa. O foco era esclarecer o assassinato da diarista Marcela Andréia. Ela foi assassinada e esquartejada, o corpo e os membros foram colocados em duas malas. A primeira foi encontrada na terça-feira, 7, e a outra com a cabeça, braços e perna, na última sexta-feira, 10.

O delegado Rêmullo Diniz acredita que o homicídio aconteceu no dia 5 deste mês. Marcela vinha sendo ameaçada de morte. Uma pessoas teria dado abrigo a vítima no período em que ela recebia ameaças. Em relação a motivação, a polícia já tem uma hipótese mas neste momento prefere não revelar.

Pelo menos cinco testemunhas já foram ouvidas, a maioria ligada a família da vítima.

Ecimáiro Carvalho

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)