Publicado em 16 de julho de 2017

Mãe de jovem executado no Alto Alegre diz que morte do filho está relacionada a facção criminosa

Alexandre Silva Magalhães, 19 anos, entrou para estatística da violência, ao ser executado sexta-feira (14) a noite, com cerca de dez tiros, efetuados por dois homens que estavam escondidos dentro de um matagal na região do bairro Alto Alegre parte alta da cidade. O jovem se quer teve tempo de descer da motocicleta.

Dona Maria do Socorro Nascimento não tem dúvida que o filho foi atraído para o local para ser executado. O jovem estava com amigos quando recebeu uma ligação de uma mulher. Quinze minutos depois os colegas de Alexandre foram informados que o mesmo havia sido assassinado. Ele havia deixado o presídio no dia 31 de março e teve pouco tempo de liberdade.

Além dos tiros, Alexandre ainda fraturou a perna em decorrência do peso da motocicleta. A mãe diz que mesmo o rapaz vivendo na companhia de bandidos de alta periculosidade, tinha esperança de convencê-lo a largar o mundo do crime.  O curioso é que a vítima não era usuária de droga, fato raro entre os jovens criminosos. A dona de casa acha pouco provável que a polícia chegue aos autores desse assassinato.

Ronaldo Guerra – Redação TV5

 

Deixe seu comentário

Mensagem (Obrigatório)